Da Vila Recanto II ao Novo Recanto – Os Operários em Construção

Era ele que erguia casas
Onde antes só havia chão.
Como um pássaro sem asas
Ele subia com as casas
Que lhe brotavam da mão.
Mas tudo desconhecia
De sua grande missão:
Não sabia, por exemplo
Que a casa de um homem é um templo
Um templo sem religião
Como tampouco sabia
Que a casa que ele fazia
Sendo a sua liberdade
Era a sua escravidão.

 

Trecho da poesia O Operário em Construção, de Vinícius de Moraes.

Deixando de lado um pouco o ambiente da Vila Recanto II vamos hoje ver algumas fotos das obras do Novo Recanto. Se existe uma categoria profissional mais gaiata do que a dos operários da construção civil (pedreiros, serventes, mestre de obras, dentre outros tantos) ainda estou por conhecer. Se uma mulher passar  perto de uma obra facilmente ela ouvirá algum “psiu” ou elogio mais atirado. Na obra do Novo Recanto havia muitas dessas figuras engraçadas. E quando aparece alguém com uma máquina fotográfica aqueles mais engraçadinhos não perdem a oportunidade de fazer alguma pose mais inusitada.

Dentre os operários havia um – este da foto com um carrinho de mão – que era um dos mais engraçados. Não estou lembrado o nome dele. Lembro que ele era gay e que seu maior sonho era um capacete cor de rosa!

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s