Sobre necessidades e a satisfação (ou não) das mesmas

É fato incontestável que o ser humano é um animal possuidor de inúmeras necessidades. Sejam elas de cunho físico, como a fome (necessidade de alimentos), sede (necessidade de água), frio ou calor (necessidades de aquecimento ou de esfriamento), sejam elas necessidades emocionais, tais como de afeto, de segurança, dentre outras tantas.

Quando o ser humano tem alguma necessidade é comum ele procurar atender a mesma através da satisfação desta, isto é, se você tem fome procura comer, se está carente procura afeto de alguém. Nada mais natural!

Mas e quando as necessidades não podem mais serem satisfeitas por determinado ente?! Naturalmente o ser humano procurará quem o faça ou reclama daquele que deveria satisfazê-la!

Penso que diante dessas constatações podemos dizer que até mesmo quando uma população começa a ter mais necessidades ou não ter as mesmas atendidas pelo poder público é natural que surjam as cobranças junto a este. E se mesmo diante das cobranças ainda assim as necessidades não venham a ser satisfeitas, é natural que essa população busque outros entes que lhes atenda ou que pelo menos lhes dê alguma esperança de fazê-la.

Esse raciocínio pode explicar, em parte, as angústias de uma população que não tem suas necessidades atendidas ou satisfeitas. Isso pode também, em parte, explicar a derrocada de regimes, a alternância de atores nas esfera do poder. Assim como isso também explica, em parte, como é que certos organismos criminosos se instalam em comunidades cheias de necessidades de atenção por parte do poder público e lá fincam raizes e até chegam a ter o apoio das comunidades.

Estar atento a essa característica do bicho homem pode representar algo de muito importante para aqueles que estão à frente das instituições públicas, seja na esfera municipal, estadual e federal. Fechar os olhos para isso ou acreditar que está fazendo o melhor e que as queixas não passam de intriga da oposição pode ser muito danoso. Ainda mais nestes tempos em que a informação (e a contra-informação) circula tão rapidamente e de modo tão abrangente!

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s