[ Quando um Partido Político se Transforma em Uma Religião ]

bscap00072

As religiões e os partidos políticos são duas criações da espécie humana. Sim, por mais que os religiosos queiram dizer o contrário, as religiões são fruto da criatividade do homem. Se o homem não existisse ou não possuísse essa capacidade criadora as religiões bem como outras tantas coisas jamais existiriam!

Como criações humanas, as religiões e os partidos políticos acabam compartilhando algumas características em comum.

Neste texto apresentarei primeiramente uma característica bem peculiar das religiões e logo em seguida mostrarei como essa característica pode ser observada também nos partidos políticos.

Praticamente toda e qualquer religião precisa de um ser divino. Este ser divino, para os seguidores da religião, possui várias características. Vamos destacar algumas: ser infalível e suas ações serão voltadas, antes de mais nada, para os mais indefesos, mais necessitados, ser sábio, ser bom.

Quando um partido político passa a ser uma religião para os seus integrantes facilmente surgirá (ou será criado) um líder que possuirá as características do ser divino das religiões. O supremo líder será infalível. Tudo que o líder supremo fizer é para o bem dos liderados e dos mais necessitados, dos mais pobres. Não há no partido, ou fora dele, quem seja mais sábio que o supremo líder. E por fim, o líder supremo é bom, infinitamente bom, ele é incapaz de fazer o mal a alguém, nem mesmo aos seus inimigos. Por essas características o líder supremo é tão amado e idolatrado. E assim como nas religiões, inúmeros mitos surgirão em torno do grande líder. Os mitos a respeito do líder serão construídos de forma que os liderados se identifiquem com o mesmo, que os liderados possam enxergar no líder supremo a sua imagem e semelhança. Deve estar escrito no livro sagrado do partido: “E eis que o líder se fez homem e habitou entre nós!

Uma religião que se preze tem seus mistérios, suas místicas. Em geral são acontecimentos fantásticos, verdadeiros milagres, que não pode ser explicados pela razão e pela ciência. Estes milagres e outros fenômenos passam a ser dogmas da religião os quais os devotos creem sem questionar. Quem questionar poderá estar cometendo algum pecado. E aos pecadores o fogo do inferno ou algum outro castigo divino.

Da mesma forma, em um partido político que vira religião, existem as suas místicas e milagres. Os partidários, como todo bom fiel religioso, acredita nos dogmas do partido. Eles devem ser fielmente seguidos, sem questionamentos e principalmente com uma fé inabalável (O partido está sempre certo!).  O partidário que duvidar dos milagres e dogmas do partido corre sério risco de ser visto como um infiel ou como alguém de pouca fé (“Oh! Homens de pouca fé!” já disse um certo líder de uma certa religião).

É comum nas religiões a existência de uma promessa. Pode ser a promessa da salvação de um povo. Também há a vinda (ou retorno) de um Messias, que vai salvar os devotos e livrar o mundo dos infiéis. Ou uma grande recompensa após o sacrifício feito em prol da religião ou de alguma causa defendida pelos seguidores da mesma (setenta virgens em um paraíso, por exemplo). Talvez a promessa mais comum a várias religiões é a do Paraíso, o Jardim do Éden após a morte. Para a maioria das religiões este Paraíso será o destino daqueles que professaram de forma correta a sua fé, sem pecar, sem duvidar dos dogmas, sem  deixar de adorar o ser divino, enfim, sendo um fiel servo daquela fé, daquela doutrina.

Os partidos políticos que se transformam em religiões também tem suas promessas. Os partidos políticos quando viram religiões passam também a prometer, não a vinda de um Messias, pois ele já existe, é o líder supremo, mas sim a permanência dele no poder, seja de forma direta ou indireta. E quando as coisas ficam ruins os partidários logo lembram que ou o líder vai consertar tudo ou ele virá fazê-lo. Da mesma forma que as religiões prometem benesses aos seus devotos, os partidos políticos também podem fazer o mesmo. A condição para receber a benesse (ou graça) é a mesma das religiões: professar de forma correta a sua fé, sem pecar, sem duvidar dos dogmas, sem  deixar de adorar o ser divino, no caso o líder supremo, enfim, sendo um fiel servo daquele partido, daquela doutrina. E não falta aos partidos políticos a promessa de um Paraíso. A grande diferença é que esse Paraíso não será em uma vida após a morte mas sim aqui mesmo, nessa existência. Acredite no Partido, seja fiel ao mesmo, combata os oposicionistas, e serás salvo!

Estas são as três características fundamentais a praticamente toda grande religião: um ser divino, os milagres e uma promessa. Além destas podemos também destacar as seguintes: os pregadores, aqueles que são incumbidos de espalhar a palavra, os mártires, que são muito adorados e admirados, aqueles que deram a vida em prol da religião ou da causa e os infiéis, ou seja, todos aqueles que não professam a fé e devem ser combatidos e até mesmo exterminados. É muito fácil encontrar nos partidos políticos estas mesmas figuras. Basta olhar atentamente. Como disse aquele cabeludo há quase dois mil anos: “Quem tiver ouvidos para ouvir que ouça. Quem tiver olhos para ver que veja”.

Não podemos deixar de lembrar que muitas religiões pregam para seus seguidores que a salvação de suas almas só poderá acontecer se você for desta religião. Da mesma forma, há partidos políticos que pregam para seus filiados que fora daquele partido não há salvação.

Por fim, assim como há fundamentalismo religioso também há fundamentalismos político partidário. E tanto em um como no outro costumam fazer um grande estrago na sociedade em que vivem!

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s