[ Uma Outra Forma de Explicar Conjuntos ]

jajaja29

A data não lembro. Só sei que foi numas das primeiras aulas de Matemática Discreta do semestre 2015.2.

Depois de ter explicado para os estudantes que Matemática Discreta não é uma Matemática pouco espalhafatosa e contida, comecei a falar do nosso primeiro assunto: Teoria dos Conjuntos.

Primeiramente tentei fazer meus estudantes recordarem que nos livros de Matemática que eram utilizados no colégio, na maioria das vezes, o primeiro capítulo tratava justamente de Conjuntos. E aí questionei-lhes:

“Vocês tem alguma ideia do porque Conjuntos ser o primeiro assunto de muitos livros didáticos de Matemática?!”

Então comecei a demonstração (sim, em Matemática, demonstração é uma palavra altamente utilizada!!!) para provar que a noção de conjuntos é uma das mais elementares da Matemática e que não podemos escapar dessa noção de conjuntos. Em outras palavras, estamos o tempo todo fazendo parte, ou matematicamente falando, pertencendo a pelo menos um conjunto durante toda a nossa existência:

“Meus caros, vejam que antes mesmo de vocês ou qualquer ser humano vir ao mundo, de alguma forma partes de vocês já pertencem a algum tipo de conjunto. Uma parte de vocês pertencia ao conjunto unitário representado pelo óvulo. Enquanto que outra parte estava num conjunto com alguns milhões de elementos chamados espermatozoides.

Depois que há a fecundação, por meio daquele processo celular que no momento me escapa à memória, as células começam a se multiplicar e o conjunto de células que vai constituir você passa a ser formado. Se você estiver sozinho no útero da sua mãe você pertencerá a um conjunto unitário, caso contrário será um conjunto com pelo menos dois elementos, você e seu irmão ou irmã gêmea.

Até que depois de alguns meses você vem ao mundo e imediatamente pertence a um outro conjunto: o berçário! Lá está você no meio de outros tantos recém-nascidos! Ao mesmo tempo você também passa a pertencer ao conjunto chamado Família!

Mais tarde, chega o momento de você pertencer a mais um conjunto: a sala de aula. Sua sala de aula será um subconjunto ou conjunto das partes de um conjunto maior chamado escola.

Você pertencerá ao conjunto escola por um bom tempo de vida para depois pertencer a outros conjuntos: a Universidade ou o local de trabalho. Talvez você possa até mesmo estar na interseção desses dois conjuntos, ou seja, pertencer tanto ao conjunto universidade como também trabalho.

Até quando a vida termina não deixamos de pertencer a algum conjunto: o cemitério, conjunto dos que já se foram. E se houver mesmo um céu, inferno ou purgatório, lá estará você pertencendo ao seu derradeiro e eterno conjunto!”

😉

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s