[ No passado, títulos de nobreza. No presente, cargos ]

Os cargos na administração pública ou em empresas estatais é uma das maiores moedas de troca em nosso país. Assim que um governante assume, seja em qual esfera for, municipal, estadual ou federal, logo logo é iniciado o loteamento de cargos. Quase nunca obedecendo algum critério técnico, especialmente os cargos de primeiro escalão. São as famosas indicações políticas.

Os melhores cargos, os melhores ministérios, as melhores secretarias e diretorias sempre ficam com quem está mais próximo do mandatário de plantão. Quem está mais distante vai ter que se contentar mesmo com os escalões inferiores.

Na época que a família real portuguesa chegou ao Brasil em 1808 e no período imperial (Dom Pedro I e II), as coisas também eram mais ou menos do mesmo jeito. A diferença é que naquela época se distribuía títulos de nobreza. Se bem que hoje em dia ocupar um ministério, uma secretaria de estado ou uma diretoria também é como se fosse um título de nobreza.

Transcrevo logo abaixo um trecho do livro 1889, de Laurentino Gomes, onde o autor nos dá uma amostra de como as coisas funcionavam naquela época. Podemos ver que esse mal hábito vem de longe muito longe e talvez até já faz parte da nossa cultura ou está impregnado em nosso DNA.

A farta distribuição desses títulos, iniciada com a chegada da corte de Dom João ao rio de Janeiro em 1808, resultava de uma relação de troca de favores entre a coroa e os senhores da terra. Traficantes de escravos, fazendeiros, donos de engenho, pecuaristas, charqueadores e comerciantes davam o apoio político, financeiro e militar necessário para a sustentação do trono. Em troca, recebiam do monarca posições de influência no governo e privilégios nos negócios públicos e, especialmente, títulos de nobreza.

Usadas como moeda de barganha nas relações do poder, as honrarias eram concedidas em maior número nos momentos de crise, nos quais o trono precisava angariar apoio mais rapidamente.

Vejam como muita coisa não mudou!

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s