[ Cultuar Personalidades Pode Ser Perigoso ]

1978842_10153400735859210_1993693440548765531_n

 

Assim como muitos seres humanos, talvez a grande maioria da espécie humana, eu tenho muitos medos. O medo é, digamos assim, um mecanismo que pode ajudar a nossa autopreservação. E um dos medos que tenho está relacionado com essa mania que muitos tem de cultuar personalidades, de transformar outros seres humanos em entidades veneráveis.

Penso que isso está ligado com a nossa ancestralidade. Talvez desde que descemos das árvores que cultuamos.

Especificamente entre nós brasileiros, acredito que isso também tem relação com nossa forte ligação histórica com o catolicismo, ou melhor, com o cristianismo. O cristianismo possui um viés de culto à personalidade muito forte. Mas isso é questão de religião e esse culto se refere ao sobrenatural. Cultuar o sobrenatural ainda vá lá, pois o sobrenatural é uma idealização e quando idealizamos seres sobrenaturais criamos entidades perfeitas que só existem mesmo em nossa idealização, ou no mundo das ideias platônico.

Mas o culto que mais me dá medo, que mais me apavora é o culto a outros seres humanos, que são falhos como qualquer ser humano!

Cultuar, adorar outros seres humanos pode se transformar numa coisa muito perigosa. Vamos aos argumentos que dão sustentação a esta minha proposição:

  1. Quando se cultua alguém e esse culto passa a ser uma espécie de veneração, os cultuadores não mais enxergam defeitos nos cultuados. Os cultuados passam para  esfera do sobrenatural, dos infalíveis, do onipotentes, dos oniscientes.
  2. Uma vez que o cultuado percebe o culto a si, a veneração dos outros pela sua pessoa, ele pode acabar acreditando que realmente é tudo aquilo que estão dizendo dele. E assim o cultuado passa a se sentir de fato uma entidade sobrenatural, infalível, acima da lei e dos seres humanos em geral.
  3. Quando o culto a uma personalidade ganha grandes proporções a tendência é que o número de cultuadores, ou melhor falando, de devotos, tende a crescer exponencialmente. E como todos sabemos, as massas são acéfalas. As massas têm uma tendência ao efeito manada. As massas perdem as suas referências individuais e passam a seguir aquilo que o condutor da massa, nesse caso o ser cultuado, ditar!
  4. Nem todo mundo vai cultuar a mesma personalidade e portanto quem não cultua determinado ente poderá recriminar quem a cultua. E aí vamos para o conflito. Este conflito poderá ficar somente no plano dos debates mas também pode descambar para a violência física, agressões, et cetera et cetera…

Estas quatro premissas mostram claramente os perigos que existem no culto à personalidades.

Atualmente em nosso país chamado Brasil tenho percebido que o culto a duas personalidades que pode acabar mal.

Um é o culto à pessoa do ex-presidente Lula. O culto ao Lula não é recente. Ele é um personagem emblemático da nossa História, possui um carisma impressionante e uma habilidade fantástica de se fazer entender pelas massas. Em suma, as massas o adoram. Mas como disse linhas acima, toda idolatria pode ser ruim. Não tardará alguém dizer que o Lula pode até ser crucificado mas que ele ressuscitará ao terceiro dia e subirá aos céus!

A outra personalidade em questão é o juiz federal Sérgio Moro. Um magistrado relativamente jovem e que está a frente de uma das maiores investigações da nossa História. O juiz Sérgio Moro vem sendo adorado especialmente por quem é contra aqueles que adoram o ex-presidente Lula e o Partido dos Trabalhadores. O culto à personalidade do juiz já o vê como um Salvador da Pátria, e portanto não me admirarei se alguém disser que o viu andando sobre as águas na Lagoa Rodrigo de Freitas!!

Como disse acima, o culto, a veneração a seres humanos é perigoso demais! E as razões já expus. Quanto aos dois personagens que cito podemos dizer que tudo aquilo que já falei sobre os perigos do culto à personalidades pode ser aplicado aos mesmos e àqueles que os veneram.

É preciso que compreendamos mais profundamente a nossa essência humana. E faz parte da nossa essência uma certa tendência à construção de uma autoimagem extremamente positiva. Ora, se sem culto à nossa imagem, muitos de nós já se acham a última bolacha do pacote, imagine quando você tem uma legião de adoradores!!

É chegada a hora dos grupos de adoradores de seres humanos pararem um pouco para pensar (pena que de uns tempos para cá parece que estão assassinando a nossa capacidade de pensar) e refletir que não vale a pena cultuar outros seres humanos, pois os mesmos, assim como todos nós, são falhos e um dia, mais cedo ou mais tarde, eles vão falhar e vão nos decepcionar. Cultuemos as obras mas não as pessoas. O personalismo pode ser um dos grades males que afligem a nossa nação.

Seria bom que aproveitássemos esse momento de crise no Brasil para também acabar com essa nossa mania de cultuar exageradamente personalidades. Não esqueçamos: eles são, antes de mais nada, seres humanos e como todo ser humano, dado ao erro, mais cedo ou mais tarde!

Para finalizar esta reflexão quero deixar expressa aqui minha preocupação quanto aos rumos que as coisas estão tomando em nosso país por conta desse culto à personalidade altamente exagerado entre nós. Tenho muito receio de que os adoradores das personalidades citadas neste texto venham em breve a se digladiar em praça pública e que isso acabe fragilizando as instituições, bem como deixando a sociedade em um clima muito hostil.

Aqui em baixo há um trecho de um filme muito bacana chamado A Vida de Brian, do grupo inglês Monty Phyton. Ele mostra, de maneira cômica, como é perigosa essa história de cultuar e também como é fácil surgir alguém para ser cultuado.

 

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s