[ Checagem de Notícias – Um Novo Filão do Jornalismo? ]

sherlock-holmes

A quase todo momento em que entro na caverna da Internet, via web, ou mais especificamente na caverna do Facebook, tenho a impressão de que, parafraseando o ex-presidente Lula, nunca antes na história da humanidade se mentiu tanto e com tanta facilidade!

Neste nosso mundo cada vez mais conectado, onde um acontecimento no Brasil chega em questão de minutos a ser conhecido na Austrália e talvez até na Estação Espacial Internacional, a capacidade de espalhar mentiras, distorcer fatos, apresentar meias verdades (uma meia verdade seria uma meia mentira?!) possui uma velocidade estonteante, alucinante mesmo. E diante de toda essa confusão toda acabamos sendo vítimas das mentiras (nem sempre sinceras) que contam e espalham por aí. E também podemos acabar sendo espalhadores de mentiras, mesmo sem querer.

O que fazer para se prevenir disso tudo?! A resposta pode ser resumida assim: sempre checar as notícias!

Acontece que muita gente, talvez a maioria das pessoas mesmo, não possuem tempo, nem condições e nem muito menos disposição para sair por aí checando notícias em várias fontes diferentes, ou verificar in loco o acontecido. Tem também aqueles que são altamente guiados e direcionados pelas suas visões de mundo e ideologias e que uma vez que encontra algo que lhe dê subsídios não querem nem saber, já vão acreditando e pronto.

Porém, esse problema parece estar sendo percebido por alguns profissionais de mídia (por falar em mídia sugiro a leitura desse meu outro artigo aqui) ou jornalistas. E assim vem surgindo o que estou convencionando chamar de checadores de notícias. Abaixo segue uma lista dos três que conheço e penso eu que podem até existir mais outros tantos. E se não existem mais, isso pode significar um nicho a ser explorado pelos novos (ou até mesmo os velhos) jornalistas!!!!

  • Lupa: http://revistapiaui.estadao.com.br/lupa/
    • Somos a primeira agência de notícias do Brasil a checar, de forma sistemática e contínua, o grau de veracidade das informações que circulam pelo país. Gostamos de pensar que, agindo assim, contribuimos para aprimorar o debate público.
  • Boatos.org: http://www.boatos.org/
    • Criado pelo jornalista Edgard Matsuki, cansado de ver tantos boatos e mentiras serem viralizados pela rede.Ele fica atento às notícias de maior impacto e verifica sua veracidade para então publicar o alerta.
  • E-farsas: http://www.e-farsas.com/
    • Com a intenção de usar a própria internet para desmistificar as histórias que nela circulam, o E-farsas.com nasceu no dia 1 de abril de 2002.

É importante lembrar que esses sites também possuem contas em redes sociais como o Facebook, Twitter dentre outros canais.

Pronto… Agora é com você, caro leitor!!! Espero que estas ferramentas lhe ajudem a navegar melhor nesse oceano de mentiras que aqui e acolá a Internet se transforma.

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s