[ Notas Para a Posteridade ]

Estes posts foram por mim publicados em minha conta do Facebook no dia 17 de abril, dia que a Câmara dos Deputados aprovou a continuidade do processo de impeachment da Presidente da República.

Os posts estão em ordem cronológica inversa, do mais recente ao mais antigo.

[ Fato Consumado ]

Está consumada essa etapa!!

Agora o processo segue para o julgamento dos Senadores.

O destino da nação vai para as mãos dos Senadores da República.

Muitas lições precisam ser aprendidas por eleitores e eleitos nesse capítulo da História republicana da nossa nação.

O futuro se apresenta bastante turvo ainda… 😦

[ Pensamento Pollyanesco ]

Quem sabe agora, depois dessa votação, os eleitores entendam que se deve ter imensa preocupação quanto ao voto em deputados, sejam eles estaduais ou federais, senadores e até mesmo vereadores.

[ O Segundo Mandamento sendo Violado ]

Do jeito que os deputados ao votar estão citado Deus é capaz Dele ser intimado a depor na Lava Jato.

E já imaginou se Ele resolve delatar tudo que Ele sabe sobre todos???!!!!!

😉

[ Dúvida ]

O Agildo Ribeiro foi eleito por que estado e por qual partido!!???

Tem um deputado ali dando uma de papagaio de pirata que a é a cara do Agildo!!!

[ Não foi geração espontânea ]

Interessante…

A moçada continua acreditando que a situação política do país chegou a esse ponto ou por geração espontânea ou por desígnio divino.

É preciso olhar lá atrás no tempo e ver as escolhas que foram feitas, os acordos que foram firmados, os aliados que foram acolhidos e os que foram deixados de lado, as mãos que foram beijadas, os abraços que foram dados e as poses que foram feitas para as lentes dos fotógrafos e cinegrafistas.

O que vemos hoje é tão somente a culminância de tudo aquilo que foi acordado em um tempo passado não muito distante.

E o que será o amanhã?! Eis a grande questão. Pois a conta de hoje só virá amanhã seja qual for o resultado de hoje. E para este banquete, nem vocês nem eu fomos convidados, mas a conta do mesmo chegará até nós.

[ Mais Uma do jornalista Josias de Souza ]

“De um líder político se espera que fixe padrões morais para os seus liderados. Diante das extravagantes negociações firmadas no Alvorada, no Jaburu e em anexos como o quarto de hotel que Lula converteu em bunker, não sobra no palco nenhum ator capaz de se firmar como uma liderança ética. A cruzada do impeachment descerá aos livros como um marco da falta de ética cujo epílogo será um acordo para livrar Eduardo Cunha da cassação.

Devagarinho, o fisiologismo e a imoralidade vão deixando de ser percebidos como parte do sistema. Passam a ser vistos como o próprio sistema. Tão integrados ao cenário brasiliense quanto as curvas dos palácios de Niemeyer”.

[ Um Instantâneo do Momento Político ]

“…os homens de bens da Câmara acompanham a cotação de Dilma e Temer, para investir seus votos naquele que oferecer as melhores perspectivas de lucro. Nesse mercado, você, caro contribuinte, entre com o prejuízo”.

Josias de Sousa, jornalista

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s