[ Sobre a “paz” entre as gangues de Sobral City ]

theWarriors

Hoje pela manhã ouvi no rádio a notícia sobre uma reunião que aconteceu ontem, dia 27 de junho, na qual várias lideranças de gangues rivais de um bairro da periferia da cidade resolveram selar um pacto de paz entre eles.

Vi também uns vídeos na Caverna do Facebook que mostram as pessoas se dirigindo a esta assembleia.
Também vi várias fotos da mesma congregação.

Em meio a muitos comentários li uns festejando o armistício, dando claras indicações que pelo menos naquele bairro inicia-se um período da tranquilidade.

Não foram poucos também os comentários que demonstram uma certa apreensão e preocupação e até mesmo um certo ceticismo relacionado a esta trégua.

Faço parte do grupo dos céticos!

Comentei no post de uma pessoa amiga que a meu ver o pessoal das gangues parecem estar seguindo à risca aquela máxima que diz: “juntos somos mais fortes”! Não pude deixar de lembrar também do clássico filme The Warriors (https://pt.wikipedia.org/wiki/The_Warriors_(filme)), em especial a cena da grande reunião das gangues de Nova Iorque onde Cyrus, o líder da maior gangue da cidade, diz que eles unidos são muito mais numerosos que os policiais de Nova Iorque (https://www.youtube.com/watch?v=14R9wVfdKXM).

A capacidade de organização, de unir-se em torno de um ideal comum é uma das principais características dos homo sapiens. Muitos especialistas acreditam que essa talvez tenha sido a capacidade que proporcionou aos homo sapiens condições de sobressaírem-se diante das outras espécies humanas e transformar-se na espécie dominante do planeta, para o bem e para o mal. No livro “Sapiens: Uma Breve História da Humanidade“, seu autor trata com primazia esse tema.

Ora, os integrantes de gangues são antes de mais nada seres humanos. Mais dia menos dia esse tipo de pacto iria mesmo acontecer. Com o tempo, entre agrupamentos humanos, é natural que aconteçam este tipo de pactos. Creio que isso faz parte da natureza humana quando os interesses se tornam comuns.

Outras leituras que me vieram à mente quando soube da notícia foram os livros do jornalista Carlos Amorim nos quais ele conta o surgimento do Comando Vermelho e PCC. Os livros são estes:

  • Comando Vermelho: a história secreta do crime organizado
  • CV PCC – A Irmandade do Crime
  • Assalto ao Poder

Talvez… Talvez… Esta celebração da paz pode ser apenas o início, ou melhor, o nascimento de uma organização criminosa em terras sobralenses. Ou, numa perspectiva mais, aliás, extremamente otimista, ser mesmo o fim da criminalidade nas periferias da cidade.

Só o tempo dirá de fato o que nasceu nessa reunião do dia 27 de junho de 2016…

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s