​[ A Vingança da Insignificância ]

Caros amigos, caros leitores, sejamos francos e diretos, a maioria de nós não tem muita importância para o mundo. A vida da maioria de nós é de uma insignificância gigante para o município, estado, país e planeta.
Antes que seu ego ferido venha atacar-me e despejar neste post um sem número de comentários cheios de adjetivos pouco elogiosos permita-me fundamentar a minha tese.

A maioria de nós quando partir desta existência fará falta apenas e tão somente para os familiares, amigos e colegas de trabalho mais próximos. Sim, para os mais distantes nem tanto.

A maioria de nós não deixará para a humanidade alguma obra importante, como algum livro ou qualquer produção intelectual que será lembrada e falada por tempo indeterminado.

A maioria de nós não terá seu nome gravado em placas de inauguração de obras públicas que ficarão para a posteridade.

Creio que agora o seu ego ferido já admite que é realmente insignificante para a humanidade.

Então… Diante de tamanha insignificância e pouca importância para o mundo me surpreende como muitos de nós parecem se deleitar e sentir grande prazer em desferir ataques a pessoas que tem bem menos insignificância. Sim, ataques às pessoas e não as suas ideias.

Geralmente essas pessoas que possuem menos insignificância são artistas, intelectuais, empresários renomados ou políticos, enfim, pessoas que quando partem fazem mais falta que a maioria de nós. Basta que essas pessoas divirjam da maioria dos insignificantes para que estes se organizem numa espécie de exército dentro e fora das redes sociais que se ocupa em produzir ataques, difamações e até calúnias. 

Aí me vem alguns questionamentos. Será que essa forma de agir é uma espécie de vingança inconsciente da nossa insignificância diante daquele alvo da nossa ira? Será que agimos assim como uma forma de externalizar a revolta pela pouca importância que temos para o mundo, diferente daquele que atacamos? Ou será que este modo de agir é que demonstra de fato o quanto somos pequenos, sem muita importância, mediocres mesmo?

Em tempo… Assumo toda a responsabilidade por este texto. Porém, toda e qualquer interpretação que for feita dele é responsabilidade de quem a faz.

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s