[ Notas Sobre o Falecimento do Belchior ]

Por mais que digamos que acreditamos em vida após a morte e que esta vida é melhor que a vida que aqui vivemos, ainda nos chocamos com a morte.

Por mais que saibamos que assim que nascemos começa uma contagem regressiva em direção ao inevitável, a morte, esta ainda nos surpreende.

Por mais que compreendamos que a medida que os anos vão se passando e passamos a ter mais tempo vivido que tempo por viver, a morte de alguém de setenta anos ainda nos causa espanto.

Ao ler a notícia da morte do Belchior todas essas questões colocadas nos três primeiros parágrafos deste texto vieram à minha mente. Assim como outras que agora irei expôr.

Dado o modo de vida que Belchior escolheu para si nos seus últimos anos de existência neste planeta, penso eu que seu último desejo seria um velório discreto, somente as pessoas mais próximas, seus familiares e alguns poucos e verdadeiros amigos.

Claro que isso iria por demais decepcionar os fãs. Os fãs, conjunto do qual faço parte, ficariam muito tristes. Afinal de contas, cada um deseja lhe homenagear de alguma forma. Mas ao mesmo tempo seria um grande sinal de respeito à vontade derradeira de seu ídolo. Porém, não acredito que assim será. Talvez Belchior, depois que alcançou a fama deixou de pertencer a ele mesmo.

Ainda sobre as questões relacionadas à morte de alguém que construiu uma grande obra artística penso eu que sua morte é apenas um detalhe. Sua obra já o imortalizou, assim como a obra de muitos outros tantos os imortalizaram ao longo da história da humanidade. Acontece que ainda não sabemos lidar bem com a questão da finitude do nosso corpo material. Somos apegados demais a tudo isso.

Belchior, não se foi. Bem… Seu corpo material deixa de existir, assim como o de todos nós deixará de existir também um dia. É o ciclo da vida. Porém, sua obra, enquanto puder ser ouvida, lida e estudada jamais deixará de viver! A vida ganha uma outra dimensão de existência para aqueles que são capazes de construir grandes e imortais obras.

Finalizo esse texto pegando emprestado uns versos de uma de suas canções, a canção que mais gosto, Velha Roupa Colorida:

“Você não sente não vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
O que há algum tempo era jovem novo
Hoje é antigo
E precisamos todos rejuvenescer
E precisamos rejuvenescer
E precisamos rejuvenescer”

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s