[ Ainda sobre “e se nada der certo…” ]

Neste momento, tenho 41 anos completos mas já me encaminhando para os 42… Portanto, já tive 18 anos… Já tive 20 anos… Enfim, já fui adolescente, jovem e assim como os “xóvens” dos conturbados anos 10 do século XXI, já acreditei em muita coisa.

Algumas das coisas que acreditei quando estava no auge dos meus 18, 19 ou 20 aninhos foi que eu era muito importante para o mundo. Não somente eu, mas todos os da minha geração. “Somos o futuro da Nação!!! Geração Coca-cola!”. Olhava para os mais velhos, o pessoal de 40 e poucos, e os via como ultrapassados, como aqueles a quem o futuro não pertence. Sim. acreditava que eu e meus pares eram tudo isso. Nós nos achávamos a cereja do bolo! A última fonte de água do deserto! Assim como quase toda a juventude se achou e se acha! É natural… É da juventude sentir-se assim tão importante!!

E isso sem nunca ter trabalhado formalmente, sem nunca ter contribuído com um Cruzeiro, um Cruzado, um Cruzeiro Novo, um Cruzado Novo ou um Real para as contas de casa. Assim como muitos da minha geração eu estava há quase duas décadas, sendo apenas e tão somente alguém que era alimentado, vestido e possuía um lar dado por alguém que pagava todas as contas. Mesmo assim eu me sentia alguém muito importante!!! Eu era o futuro!!!

Cheguei a acreditar que como éramos o futuro da nação todos os do presente deveriam cuidar de nós, nos dar o melhor sem exigir nada em troca, afinal de contas, no futuro iríamos “dar” essa retribuição. Queria tudo e mais um pouco. Nada poderia nos ser negado.  “Somos o futuro da Nação!!! Geração Coca-cola!”

Talvez a “primeira ficha caiu” quando eu comecei a ter que pagar minhas contas para comer, me vestir, morar e pasme, me divertir!!!! Meudeusdocéu!!!!! É preciso trabalhar para pagar as contas!!!! :O

Mas o tempo, senhor sábio que nos ensina muito, passou… E assim passei pelos 30 anos e a minha visão sobre ser o futuro da nação começou a ficar um tanto quanto diferente. Creio que foi nessa idade que comecei a me dar conta do meu lugar no mundo.

Hoje, aos 40 e poucos anos estou mais consciente do meu lugar nesse pálido ponto azul que vaga pelo espaço sideral. Agora estou no outro polo do que falei no segundo parágrafo desse texto. Faço parte do conjunto de “coroas” que são vistos pelos “xóvens” como os caras a quem o futuro não pertence mais pois não “Somos o futuro da Nação!!! Geração Coca-cola!”.

Porém, tudo isso não me deixa grilado nem um pouco. Como professor universitário ainda penso que posso de alguma forma dar uma mãozinha para a atual Geração Coca-Cola. E uma das coisas que penso que seja urgente que os “xóvens” dos conturbados anos 10 do século XXI percebam é sobre seu lugar no mundo. Não no mundo de amanhã, quando eles chegarem aos 40 e poucos, mas HOJE, AGORA.

E agora, me perdoem a franqueza, mas aos 18, 19 ou 20 e poucos anos, a maioria de vocês ainda são potência e não ato. Ou seja, vocês podem ter muito potencial para muita coisa. E têm! Mas esse potencial precisa ser desenvolvido antes para se tornar ato, para que a potência deixe de ser apenas algo que pode vir a dar certo. E desenvolver o potencial de alguém leva tempo! Enquanto somos potência somos apenas uma promessa. E promessas precisam ser cumpridas, né?! Há muitos que chegaram a minha idade e não conseguiram transformar aquela potência do tempo que tinha 18, 19 ou 20 anos em ato. Ficaram apenas na promessa do futuro brilhante e nada mais…

Não se confiem! Não se iludam com palavras elogiosas agora! Não se deixem levar pelo canto da sereia do elogio que serve somente para massagear o ego! Somente quando seu potencial for transformado em ato é que você poderá finalmente olhar para si no espelho e dizer: eu venci! Ou estou vencendo! Até lá, muita calma com os afagos do ego! E muita humildade para reconhecer que enquanto potência você não é tão importante assim para o mundo! Um potencial que não é desenvolvido não fará muita diferença para o restante da humanidade.

E por último… Se você já puder de alguma forma contribuir para o seu mundo HOJE, faça!!! Não queira ser apenas mais um que apenas é alimentado, vestido e abrigado por alguém que paga tudo isso!

😉

 

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s