​[ Quando lhe é conveniente, ótimo ]

É interessante observar o comportamento da espécie humana. 
Há um grupo, grande por sinal, que se caracteriza pelo que chamo de postura conveniente.

Os que pertencem ao conjunto dos convenientes costumam agir assim em determinadas situações cotidianas.

– Jornais e demais veículos de comunicação: quando estes publicam alguma coisa que é conveniente aos que pertencem ao conjunto dos convenientes, imediatamente lemos ou ouvimos manifestações do tipo: “Esta matéria é a mais pura verdade!”. 

O mesmo não acontece quando os mesmos jornais ou veículos de comunicação publicam algo inconveniente. Aí, pode-se ler e ouvir coisas do tipo. “Esse jornal é mentiroso!”, “Esse canal de TV só fala em desgraça!”, e por aí vai.

– Pesquisas de opinião pública: Quando a pesquisa apresenta um resultado conveniente, imediatamente os que pertencem ao conjunto dos convenientes tratam logo de divulgar de forma mais ampla possível os resultados. E festejam muito!

Porém, quando os resultados não são convenientes, sobram xingamentos ao instituto que fez a pesquisa dentre outras tantas tentativas de desqualificar a pesquisa. A primeira coisa que é dita é que a pesquisa é mentirosa e tendenciosa.

– Leis: enquanto determinada Lei ou alguma ação relacionada a mesma lhe são convenientes, os que pertencem ao conjunto dos convenientes vivem a elogiar a Lei, dizem que ela representa um grande avanço social, dentre outras manifestações. 

Mas basta que a Lei seja aplicada a alguém do grupo dos convenientes para imediatamente pintarem discursos contraditórios e até mesmo o surgimento de uma postura de vítima da Lei.

– Governos: enquanto um determinado governo executa determinadas ações que desagradam aos que pertencem ao conjunto dos convenientes, este governo é duramente criticado, suas ações são vistas como sendo autoritárias, seus integrantes são, de certa forma, objeto de ojeriza.

Assim que o mesmo governo passa a agir de forma conveniente àquilo que grupo dos convenientes considera como acertado, imediatamente esse governo não é mais visto como antes. É visto até com muita simpatia e camaradagem.

Claro que não estou aqui defendendo posturas inflexíveis, do tipo uma vez que tenho um pensamento a respeito de algo ou alguém jamais mudarei o mesmo. Isso é burrice e estupidez. O que chamo a atenção é que para o grupo dos convenientes a mudança de postura a respeito de algo passa por um único filtro: a sua conveniência. Ou em outras palavras: os seus interesses e nada mais.

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s