[ Adjetivar ]

De uns tempos pra cá, na Caverna do Facebook, muitos dos seus habitantes se dedicam à exaustão a este novo “esporte”.

Para adjetivar alguém basta ver quais são suas preferências, sejam elas musicais, literárias, filosóficas, artísticas ou políticas.

Uma vez identificadas as preferências do “alvo” passa-se à adjetivação.

Se as preferências combinam com as do adjetivador então o “alvo” recebe adjetivos positivos: bacana, legal, cool, descolado, progressista, moderno, atual, cult, me representa… E mais uma penca de outros tantos…

Se as preferências não combinam… Aí já viu… O “alvo” recebe uma saraivada de adjetivos pouco elogiosos e simpáticos: fascista, reacionário, retrógrado, nazista, possuidor de péssimo gosto musical (não consigo lembrar de um adjetivo para isso), manipulado, idiota, estúpido, petralha, coxinha, et cetera e tal…

O pior da adjetivação é que uma vez feita encerra-se ali qualquer possibilidade de um debate de ideias que poderia vir a ser bastante proveitoso para ambos, adjetivador e adjetivado.

É… Pelo visto vivemos em uma época em que o exercício da reflexão, do pensar, vem sendo paulatinamente substituído pelo da pura, simples e rasteira adjetivação…

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s