[ Alguns Conselhos ]

Entrar na Universidade, fazer um curso superior é ainda o sonho de um sem número de xóvens. Abrir a boca para dizer que é estudante universitário ainda é um desejo compartilhado por muitos e muitos.

Mas… E como geralmente depois de um “mas” vem um conjunto de afirmações desanimadoras, é preciso jogar um pouco de realismo e tirar o romantismo da ideia de vida de estudante universitário.

A Universidade não é um bom lugar para quem ainda não sabe lidar com críticas negativas a respeito daquilo que se faz. Seguinte… Nós somos péssimos juizes de nós mesmos, isto é, temos uma tendência graaaande em colorir demais, em exagerar positivamente as nossas autoavalições. Nós temos uma tendência a nos ver melhor do que realmente somos. E é aí que a coisa se complica na vida de estudante universitário. A maioria de nós está na média, somos seres medianos sim. Os muito talentosos, os que se destacam mesmo, não abundam. Em um universo de cem estudantes, há uns cinco ou no máximo dez que são excepcionais. Aceitar que não somos essa Coca-Cola toda, que o trabalho que fizemos gastando noites e noites insones, garrafas de café e algumas coisas a mais e mesmo assim ele ser um trabalho medíocre é um dos maiores desafios. Os que são excepcionais, os muito bons de fato, os que possuem competências que a maioria não tem, em geral não gasta noites e noites para fazer um bom trabalho.

A Universidade também não é um bom lugar para quem necessita de aprovação constante por parte dos seus pares. A guerra de egos na Universidade é grande, metaforicamente, sangrenta. Essa guerra de egos é geral. É entre estudantes, entre professores, enfim, todo mundo. Claro que há quem não embarque nessa onda e acha isso tudo uma grande bobagem. Mas esteja preparado para a guerra dos egos.

Na Universidade tem professor de todo tipo, cor, modelo e ano de fabricação!!! Tem professor “gente boa”, que TODO mundo passa na matéria dele. Tem professor “carne de pescoço” que NINGUÉM passa na matéria dele. Tem professor que é “mãe” dos alunos. Tem professor que não está nem aí para seus sentimentos. Enfim… Tire da cabeça que só tem professor “gente fina”! Aquilo ali é um micro-cosmo, uma representação daquilo que você terá ao sair da Universidade e enfrentar a vida real.

A Universidade não é um local bom para quem não sabe lidar com o fracasso, com a reprovação, com a perda. Quem for daqueles que quando criança só queria ganhar, que chorava rios quando perdia no futebol ou era excluído das brincadeiras, vai sofrer horrores na Universidade.

A Universidade é um péssimo local para quem não sabe lidar com cobranças. Quem não gosta de ser cobrado vai encarar a Universidade como uma verdadeira sucursal do inferno.

Há muita vida fora da Universidade. Nem todo mundo nasceu pra ser “doutor”. Antes de decidir entrar num curso de nível superior é bom ponderar sobre essas questões que coloquei acima.

Apesar dos pesares vou terminar esse textinho com a melhor definição de Universidade que já vi: “A Universidade é um local bacana onde se faz de tudo inclusive estudar”.

😉

Escreva o que pensa a respeito...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s