[ A Pose – Ser e Parecer ]

Enquanto fotógrafo tenho algumas considerações a respeito do ato de posar. Sim, fazer pose pra foto!!

A meu ver, quando posamos, conscientemente ou não, acabamos tentando encarnar um personagem que acreditamos ser legal, bacana, bonito, et cetera e tal!!!

Claro que para quem é modelo fotográfico profissional, posar faz parte do seu trabalho. E abrindo um parênteses no texto… É ótimo fotografar modelos que já possuem verdadeiro estoque pessoal de poses, que sabe qual seu melhor ângulo, enfim, que sabe mesmo como se comportar diante de uma câmera e seguir a direção do fotógrafo!!! Ah!!! Atores e atrizes, geralmente, são ótimos para serem fotografados e dirigidos!!! Fecha parênteses…

Não é atoa que as fotografias que muitos de nós mais gostamos são aquelas em que o fotógrafo conseguiu captar a espontaneidade do fotografado pois nesses momentos a pessoa está sendo ela mesma e não um personagem que descrevemos por alto no segundo parágrafo deste texto.

Mas este texto não é para falar somente de pose na fotografia mas também de pose na política!

Vocês, caros leitores, já notaram que políticos profissionais (aqueles que não fazem outra coisa para ganhar a vida, ganhar o pão de cada dia, a não ser política) são exímios fazedores de pose?! Observem atentamente uma sessão da Câmara ou do Senado (nossa, que pedido esse que fiz!! Maldade!!) e nelas vocês notarão como os políticos adoram fazer pose. Ora eles encarnam os injustiçados!!! Ora eles posam de vítimas dos adversários!!! Ora eles encenam que são os guardiões da moral e dos bons costumes. Outro momento eles se postam como os primeiros seres humanos inteligentes, esclarecidos e íntegros da face da Terra. Enfim… Não faltam papeis…

E os políticos são exímios em perceber uma boa oportunidade para posar!!! Nos momentos em que as atenções da população se voltam para Brasília, por exemplo quando são votadas leis polêmicas, o Grande Teatro do Congresso fica inundado de atores e atrizes, ou modelos, usando e abusando do recurso da pose!

Hoje em dia, tempos em que qualquer um consegue se transformar em produtor de vídeo bastando para isso ter um smartphone à mão, tudo ficou mais fácil ainda. Político que ama posar sempre lançará desse recurso para fazer seu showzinho particular para sua claque!!!Ou ele mesmo se filma ou algum colega faz o papel ou até mesmo um assessor.

É preciso cada vez mais discernimento por parte do eleitorado para não se deixar levar pelas poses, caras e bocas que nossos representantes políticos costumam nos brindar a todo instante.

Lembremos sempre: há uma distância razoável entre ser e parecer (lembremos daquele xampu anti-caspa da década de 90 que parece mas não é). Quando posamos, parecemos. Ou melhor, quando políticos posam, eles querem que acreditemos que eles são, quando na verdade eles apenas parecem ser. No momento da pose, o político está simplesmente encarnando um personagem que ele precisa apresentar para a platéia, ou melhor, para o eleitorado. Ao contrário da clássica frase que diz que “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”, os políticos (e todas as pessoas em geral, né?!) não basta parecerem honestos, devem ser HONESTOS!

Anúncios

[ Exposição “A Poesia é Um Saco” no ExpoArte do North Shopping de Sobral ]

A exposição “A Poesia é um Saco” é uma homenagem ao movimento homônimo que há cerca de cinco anos faz as manhãs de sábado do Becco do Cotovelo serem mais poéticas e mais animadas.

O movimento A Poesia é Um Saco reúne diversos artistas (poetas, atores, escritores, fotógrafos, dentre outros) semanalmente na Lanchonete Sobral, no coração do Becco do Cotovelo.

Faz parte das ações do movimento a distribuição de poesias aos que passam pelo Becco do Cotovelo, bem como declamação de poesias e até mesmo distribuição e lançamentos de livros.

Não somente de poesia vive o movimento. De tempos em tempos há muita música ao som de voz e violão.

Ao longo desses cinco anos, Hudson Costa, professor universitário e fotógrafo, vem participando ativamente das ações semanais do grupo. Sua principal contribuição é documentar fotograficamente cada edição dos encontros.

A exposição “A Poesia é Um Saco” acontece do dia 1o ao dia 30 de abril, no ExpoArte do North Shopping de Sobral.

Abaixo são as fotos que estão expostas.

[ Exposição “A Poesia é Um Saco” no ExpoArte do North Shopping de Sobral ]

A exposição “A Poesia é um Saco” é uma homenagem ao movimento homônimo que há cerca de cinco anos faz as manhãs de sábado do Becco do Cotovelo serem mais poéticas e mais animadas.

O movimento A Poesia é Um Saco reúne diversos artistas (poetas, atores, escritores, fotógrafos, dentre outros) semanalmente na Lanchonete Sobral, no coração do Becco do Cotovelo.

Faz parte das ações do movimento a distribuição de poesias aos que passam pelo Becco do Cotovelo, bem como declamação de poesias e até mesmo distribuição e lançamentos de livros.

Não somente de poesia vive o movimento. De tempos em tempos há muita música ao som de voz e violão.

Ao longo desses cinco anos, Hudson Costa, professor universitário e fotógrafo, vem participando ativamente das ações semanais do grupo. Sua principal contribuição é documentar fotograficamente cada edição dos encontros.

A exposição “A Poesia é Um Saco” acontece do dia 1o ao dia 30 de abril, no ExpoArte do North Shopping de Sobral.

[ Meu Olhar que Flanou por Versalhes – 13.10.2016 ]

E fomos ver o famoso Palácio de Versalhes…

A primeira coisa que posso dizer a respeito do famoso Palácio é que ele é uma imensa, gigantesca, soberba homenagem ao luxo, à ostentação, ao absolutismo da França!!!

A começar pelas dimensões. E se contarmos com os jardins, e os outros palácios que fazem parte de todo o conjunto, aí é que ficamos impressionados mesmo!!!

Outra coisa que chamou a minha atenção foi a quantidade de turistas. Impressionante mesmo. Principalmente turistas orientais. Não sei se eram japoneses, chineses, coreanos (do sul ou do norte), vietnamitas… Enfim, era muita muita gente dos olhinhos puxados!!!! Na primeira vez que viemos a Paris esse fato também chamou muito a minha atenção. O bacana é que eles andam sempre em bandos, muito numerosos geralmente!!! E são sempre alegres, sorridentes e parecem impressionar-se com tudo em quanto. É bacana ouvir eles em grupo dizerem: “Ooooooooooooooohh”!!!! Como fotógrafo, uma coisa sempre me desperta uma certa inveja nos turistas orientais: eles sempre desfilam com máquinas fotográficas de última geração!!!!

Mas voltemos ao Palácio…

O luxo é uma coisa que salta aos olhos. Uma coisa que você não pode abrir mão é do áudio-guia que pegamos assim que começamos a visita. O português do áudio-guia é o de Portugal, portanto num primeiro momento soa um tanto estranho para nós mas depois de alguns minutos acabamos nos acostumando. As informações sobre a história são bem detalhadas. Outro ponto interessante é saber dos hábitos de sua majestade e da corte real.

Bem… É preciso estar em boa forma para fazer o passeio bem completo. Somente a vista ao Palácio dura cerca de duas horas ou um pouco mais. Depois você pode ir até os jardins. E aí é que você precisa mesmo estar em boa forma pois as distâncias são imensas. Mas se você estiver disposto a gastar uns euros, há uns “trenzinhos” que você pode pegar. Se não me engano custa 11 euros por pessoa.

O conjunto todo do Palácio de Versalhes é tão grande que há um passaporte que dá direito a dois dias de visitação.

[ Um Pouco do que Podemos Ver do Alto da Torre Eiffel ]

Em nossa primeira ida a Paris não subimos na Torre. Haviam dito para nós que as filas eram imensas e que se perdia muito tempo nisso. E como o nosso tempo naquela época era curto, ficamos em Paris apenas quatro dias.

A princípio não estava em nossos planos subir na Torre. Mas acontece que o universo conspirou a favor. Estávamos no Trocadero e resolvemos ir até a Torre apenas para ver mais de perto, fazer umas fotos e depois voltar para casa. Para nossa graaaaaande supresa não havia as tais grandes filas para subir na Torre. Ora, não contamos pipoca!!!! Entramos na fila e compramos logo o ingresso que dá direito a subir até o topo.

Valeu muito!!!! Valeu demais!!!!!

A vista que temos da cidade é espetacular. E há muitas informações interessantes sobre como foi a construção da Torre. Uma grande obra de engenharia do início do século XX. Se não me falhe a memória essas informações estão no 1o Estágio, onde tem também um restaurante, um café e uma loja que vende suvenirs (esse tipo de loja, acho que, tem pelo menos quatro em cada quarteirão em Paris!!!!! rsrsrsrs)